Português - vol 2 - 3º ano


Caderno do Aluno
ensino médio 3º série
Português
Página 3

1 – 
a) Caminhão que transporta retirantes.

b) Algum lugar do Ceará

2 - Tema central é a seca no nordeste e suas conseqüências.

3 - Definição 3.

4 – A

Página 4

5 - Desemprego e a seca.

6 - D

7 - A

Lição de casa
1 – Alternativa b) I e II

Vidas secas e o poder da palavra
1 – 
a) Resposta pessoal

Página 4

Vidas secas e o poder da palavra
1 - É um livro que fala sobre a vida de uma família do nordeste, que vive em busca de uma vida melhor. São praticamente nômades do sertão. 

Página 5

2 – 
a) De sua vida, família, trabalho. Pessoa simples e trabalhador. Vaqueiro. Não.

b) Não

c) Ambos gostavam de sua terra, e são forçados a sair dela por causa da seca.

Página 6

3 - Complete adequadamente: Também, papagaio, falar, interior e palavra.

4 - A

Página 6

3 - Complete adequadamente: Também, papagaio, falar, interior e educação

4 - C 

Página 6

5 - Mostrar a situação das pessoas que vivem na seca, o descaso, o maltrato, as condições sub-humanas em que vivem. 

Página 7 

Lição de casa
1 - Que a frase não terminou, Um sentido de idéia incompleta.

2 - Sua alfabetização, expressão de fala, e mais atitude. 

3 - resumo do livro Vidas secas (Graciliano Ramos).
O romance “Vidas Secas” narra o episódio de uma família de retirantes em busca de um lugar que lhes ofereça meios de melhorar suas condições de vida. Essa família é composta por Fabiano, homem humilde e trabalhador; Sinhá Vitória, esposa resignada e fiel; o Menino mais novo e o Menino mais velho, crianças inocentes, representantes do anonimato social; além da cachorra Baleia, animal que se humaniza em relação à dura realidade por que passa Fabiano e sua família. Durante um longo percurso por um caminho que parece interminável, os personagens enfrentam atrocidades várias, entre as quais, a fome, a sede e a falta de um lugar onde pudessem se estabelecer. Depois de andarem muito, os retirantes encontram uma casa que parecia abandonada. Eles se aproximam e entram nela, mas logo chega o dono, para quem Fabiano, depois de oferecer seus préstimos, começa a trabalhar, sendo vítima da seca, sua maior antagonista, e da exploração por parte do proprietário das terras. Na fazenda, a família permanece por algum tempo, cuidando do rebanho do proprietário até que, desiludidos com o aparecimento das arribações que, para eles “eram coisas da seca”, deixam a fazenda numa manhã bem cedo e continuam sua busca estrada a fora, na tentativa de um dia encontrarem um alento para suas vidas. 

Página 7

Pesquisa
Título: O modernismo.

No século XX o Brasil passava por mudanças em vários aspectos. Na política vivia-se o período "Café-com-leite", onde os burgueses tinham muito dinheiro e a população era muito miserável. Poucos eram os escritores que retratavam está realidade, sofria-se nessa época varias influências artísticas, mas ainda relacionadas ao Parnasianismo.
O que marca o modernismo é a libertação do passado e a busca por uma linguagem nova ligada ao novo século. Paris, o centro cultural espalhava novas idéias artísticas pelo ocidente, tendências que surgiram antes e depois da segunda guerra e receberam o nome de vanguarda. São eles o cubismo, o futurismo, o expressionismo, o dadaísmo e o surrealismo.
As características da linguagem moderna são o emprego de verso livre, as palavras em liberdade, a ausência de pontuação, a irreverência, a nova linguagem procurava ser ágil e captar diferentes planos da realidade, desprezando as regras gramaticais, principalmente a lusitana. A arte passa ter como tema coisas simples do dia-a-dia.
Considerando o marco inicial do movimento modernista no Brasil, a primeira acontece em 1922 a 1930 e a segunda de 1930 a 1945; A primeira fase buscou solidificar o movimento e divulgar as obras e idéias. Houve o lançamento de quatro movimentos culturais: O Pau-Brasil, o Verde Amarelismo, A Antropofagia e a Anta. Com uma visão crítica do nosso passado, propõem a devoração simbólica da cultura do colonizador europeu, sem perder a nossa identidade cultural, indo contra essas idéias, surgiu o grupo que defendia um nacionalismo ufanista. Destacam-se alguns escritores como: Oswald de Andrade, Manuel Bandeira, Alcântara Machado, Menotti Del Picchia, Raul Boop entre outros. 
A segunda fase do modernismo começa-se a mostrar pela prosa um Brasil com toda sua diversidade regional e cultural, mas também problemas como a miséria, ignorância, a opressão no trabalho, as forças da natureza sobre o homem.
Tudo que existe hoje no campo da literatura, artes plásticas, música e cinema está de alguma forma relacionado às propostas e as experiências desenvolvidas pela arte modernista do começo do século XX.

Página 11

1 – 
Oi Marisa, tudo bem?
Então o que seu pai quis dizer é que Oswald de Andrade queria introduzir a cultura estrangeira na nossa, adquirindo nela características brasileiras, e assim difundindo a cultura entre os povos.
É isso aí, beijos. 

2 - Sim, nós procuramos deixar as influências do país colonizador de lado e buscamos uma identidade própria. 

Página 12

1. As preocupações regionalistas dos séculos XIX e XX vão se alimentar de obras literárias como o poema épico Caramuru (1781), escrito pelo frei JOSÉ DE SANTA RITA DURÃO (1722-1784). O poema conta a história de Diogo Álvares Correia, o Caramuru, náufrago português que teria sido o primeiro europeu a viver entre os índios. A obra apresenta um balanço da colonização em meio a uma descrição exagerada da natureza brasileira. O nacionalismo romântico expressou-se no que se chamou INDIANISMO. Um índio idealizado e muito longe da realidade converteu-se em símbolo nacional: GONÇALVEZ DE MAGALHÕES (1811-1882) escreveu a Confederação dos Tamoios (1856); GONÇALVEZ DIAS (1823-1864), em seu poema I-Juca Pirama, narra a história de um índio sacrificado por uma tribo inimiga. No romance, encontramos JOSÉ DE ALENCAR (1829-1877), que tanto em O Guarani (1857) como em Iracema (1865), destaca de modo muito idealista as origens européias e ameríndias do povo brasileiro. O outro romance indianista escrito por Alencar, UBIRAJARA, não apresenta a figura do branco. O indianismo transforma o nativo, antes apenas objeto da descrição ou da sátira, em herói criando uma ilusão de gloriosos antepassados para o povo brasileiro. Ao mesmo tempo mascara a nossa origem AFRICANA, considerada, na época, menos digna. 

Página 13

É pessoal. Pede pra você construir um índio. Exemplo: Como ele é fisicamente, com pele escura, olhos negros, enfim, algo do tipo. Como ele deve falar (você pode colocar o tupi-guarani). Lembrando que o índio é seu, você pode fazê-lo da forma que achar melhor.

Página 14

Resolvendo o Enem
a) Sim, porque ele conseguiu passar a realidade, demonstrou o personagem sertanejo sem muitos detalhes.

b) Sem resposta.

c) 1 - d) I e II

2 - a) Linguagem predominantemente formal, para problematizar, na composição de Vidas Secas, a relação entre o escritor e o personagem popular.

Página 15

1 - D

2 - A

Página 16

3 - a vida é breve e não aproveitada pelas pessoas

4 –
a) O dia não dura nada e já chega à noite sombria e triste

b) Sim, porque no mundo atual existem pessoas muito rebeldes

c) A diferença que os 2 quer passar que o mundo não vai durar muito e o povo não sabe aproveitar o pouco que tem

Página 16

Lição de Casa
1 -
(Obs. Usarei a cor vermelha quando for para vocês circularem a palavra (conector).
Verde para vocês passarem um risco embaixo da palavra (verbo ou locução verbal), é claro. e / para separar as orações.)

a) Perguntei por Ana/e fico sabendo/que ela não mora mais no Brasil.

b) Vivia preso/como um novilho amarrado ao mourão,/ suportando ferro quente. (Graciliano Ramos).

c) Sei apenas/que só posso ser feliz ao seu lado.

d) Joana tinha que voltar antes do jantar para casa de seus tios.

e) Quando comprei esse carro,/ não imaginava tantas confusões.

2 -
a) Todos se dizem interessados,/ mas só poucos se esforçam. - Coordenação (adversativa).

b) Não faça barulho/se você chegar tarde. - Subordinação (condicional).

c) Talvez ela entenda/que me deve uma satisfação. - Subordinação.

d) Fiz a tarefa de casa/ e fui brincar. - Coordenação (aditiva).

e) Viajaremos de madrugada,/ como todos já sabem. - Subordinação (conformativa).

Página 17

1 –
a) Curtos.

Página 17

1 - 
a) Predomina os períodos curtos.

b) De pensamentos curtos, acompanhando o ritmo da personagem.

2 - A seca que era inevitável, pois todos os anos ela sempre chegava e acompanha os pensamentos curtos de Fabiano.

3 - A obra é "O País do Carnaval" primeiro romance de Jorge Amado, publicado em 1931 pela editora Schmidt. O personagem principal é Paulo Rigger, filho de um rico produtor de cacau, que volta ao Brasil depois de sete anos em Paris. Une-se a um grupo de intelectuais em Salvador, acredita que o carnaval mantém o povo alienado. Porém, acredita que dessa forma ele se sinta mais brasileiro com a proximidade dele com o povo nas festas. Rigger aturdido com suas idéias volta para a Europa.

5 - O estudo sobre o Modernismo foi muito interessante e proveitoso, além de ser um assunto bastante pedido em vestibulares. Creio que não há nenhuma parte que precise de uma segunda explicação. 

Página 17

b) Porque ele não sabe falar direito.

2 - Períodos curtos, ele não sabia organizar as idéias, pensamento fragmentado de Fabiano.

Página 18

Responda no caderno: Resposta pessoal.

Página 19

1 – 
(IV)
(III)
(I)

Página 19

1-
(IV)
(III)
(I)
Sobra o II

2- no fim do segundo parágrafo diz: Ler a palavra é também ler o mundo e passar a vê-lo de outro modo

Página 19

2 - A

3 - Ler hoje em dia tornou-se uma forma essencial de nos construirmos como cidadãos

Página 20

a) A leitura melhora nossa experiência de cidadania.

Página 20

Lição de casa
1 –
A
D
F

Página 20

4 - Elaborar tese:
A violência em nossa sociedade é muito ruim.
O aborto não deve ser legalizado.
Sexo é bom, mas tem que ser seguro.
A leitura nos leva em um mundo cheio de conhecimento.
A política deveria ser mais séria e sem corruptos.
A pena de morte deveria ser legalizada para aquelas pessoas que matam as outras.
A imprensa está em todo lugar, eles correm, pegam as notícias e passam para as pessoas.

Página 21

2 -
a) Pois a leitura faz bem para a mente

b) Porque prejudica o caráter da pessoa

c) Pois ter cultura é se adaptar ao mundo

d) Pois quando você se diverte você esquece os problemas

Página 23

b)São bons argumentos, pois as informações da imprensa são o principal meio de informar o povo, eles buscam sempre as melhores notícias para poder passá-las as pessoas. A sociedade não sabe tudo sobre os fatos acontecidos, a maioria das coisas não são passadas. Os acontecimentos que são importantes para as pessoas têm que serem mostrados com mais precisão e não serem tratados como qualquer notícia.

c) Tabela:
Argumento menos importante (1): a sociedade precisa conhecer a verdade dos fatos.
Argumento médio (2): as informações da imprensa são o principal instrumento de manutenção da democracia.
Argumento mais importante (3): acontecimentos importantes para a nação não podem ser tratados como uma simples distração.

d) Os acontecimentos que são mais importantes para a sociedade devem ser mostrados com mais detalhes, pois devem ser esclarecidas todas as dúvidas das pessoas sobre aquele determinado assunto.

Página 24

Lição de Casa
1 -
a) C
b) A
c) B
d) D

2 - Caça-palavras.
mas
que
para que
porque
como
portanto
então

Eu amo você, Língua Portuguesa.
(1) Porque
(2) mas
(3) portanto
(4) para que
(5) como
(6) assim
(7) então

Página 26

1 - Destacar os cortadores de cana

2 – B

3 - Ele critica os trabalhos escravos dos trabalhadores em canaviais.

Página 26 

3 -
Escuras: Faz uma visão ao trabalho nas usinas.
Branco: Uma visão à vida privilegiada. 

Página 29

TRIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
Atendente: Livraria de Arte Bom dia!
Maikon: Bom Dia! Vocês estão oferecendo vagas de emprego?
Atendente: Só com experiência comprovada de um ano em vendas.
Maikon: Sim claro. Estão Agendando Entrevistas?
Atendente: Sim, estamos agendando entrevistas para amanhã. Onze horas, pode ser?
Maikon: Tudo bem! Queria agendar uma entrevista! 
Atendente: Bem, então qual é o seu nome e telefone para contato?
Maikon: Me chamo Maikon, e meu telefone é 3325 1525!
Atendente: Então está marcado; até amanhã. Não se atrase.
Maikon: Tudo Bem. Obrigado e até amanhã.
Atendente: Até amanhã.

Página 31

3 - Achei cinco erros, no primeiro verso (também) "na 8 palavra", no terceiro verso na sexta palavra "onde", no quarto verso na nona palavra "quando", no sétimo verso na décima quarta palavra "mas", e a última que achei fica no décimo verso primeira palavra "contudo".

Página 32 

Lição de casa
1 – 
b) Exige

2 – Erros:
a) Ela "se" me disse
f) Leo "se" comprou
via: 100 Repetentes