Sociologia - vol 1 - 2º ano


Caderno do Aluno
ensino médio 2º série
Sociologia
Pagina 5 

1) Caetano Veloso. Gilberto Gil, Jorge Ben Jor, Erasmo Carlos, Zezé di Camargo e Luciano, Jair Rodrigues, Roberto Carlos e Zeca Baleiro.

Pág. 5

1-Luiz Gonzaga, Roberto Carlos, Gilberto Gil, Caetano, Gal Costa, Rita Lee, Maria Bethânia, Erasmo Carlos.

2-Luiz Gonzaga: Exu - Pernambuco
Roberto Carlos: Cachoeira do Itapemirim - Espirito Santo
Gilberto Gil: Januário - Bahia
Caetano: Santo Amaro - Bahia

3-Luiz Gonzaga: Baião
Roberto Carlos: Bossa nova
Gilberto Gil: MPB
Caetano: MPB

4-Zezé di Camargo: Goiás
Roberto Carlos: Espírito Santo
Gilberto Gil: Bahia


Pág. 6

1. nas imagens podemos observar que tem muitas diferenças contemporânea, ex. na primeira imagem mostra a cidade de São Paulo com o trânsito de sempre, já segunda imagem mostra a cidade de Tiradentes com muitas arvores casas diferente da cidade de São Paulo q tem muitos prédios; já na terceira imagem mostra a periferia de São Paulo,e tbm mostra que há uma grande diferença entre os outros dois lugares mostrados com a imagem da periferia, essa imagem mostra a realidade de um município(ou melhor um bairro),mais pobre do q s outro.E também em todas as imagens tem varias diferenças social e espanxional ,mostra muitas diferenças entre todas elas.


Pagina 6

1.
a desigualdade que existe na cidade de são Paulo: de um lado temos a avenida cidade jardim, que é uma área comercial de são Paulo. Na segunda imagem temos a cidade Tiradentes em minas que é um lugar de monumentos históricos como a Matriz de santo Antonio. Na terceira imagem vemos a periferia de são Paulo. Esses lugares mostram a diversidade do Brasil: uma questão cultural, econômica, social. Desigualdade social: se é só problema de governo ou tbm da população que é egoísta, machista e preconceituosa.

Pág. 9

1. O gráfico trás informações sobre a desigualdade de renda nas diversas regiões do Brasil. Pode-se verificar que a maior quantidade de famílias pobres que recebem até 2 salários mínimos encontram -se no nordeste e a menor quantidade no sudeste; Já a maior quantidade de família ricas que recebem mais de vinte salários mínimos encontram-se no sudeste e a menor quantidade no nordeste.

Pagina 9

1)
{ Famílias por classe de rendimento médio mensal familiar }

explicação da tabela:

Brasil ~> Até 1999 27,6% das famílias tinham Rmfm de até 2 Sm, enquanto que somente 5,9 % tinham Rmfm acima de 20 Sm.

No Norte 29,2 da população tinha Rmfm até 2 Sm... somente 4,3% recebiam acima de 20 Sm.

No Nordeste a situação era muito ruim 47,5% das famílias recebiam até 2 Sm.

No Sudeste a situação era um pouco melhor que a do nordeste porque apenas 17,7% da população Rmfm até 2 Sm , e 7,8% tinha Rmfm acima de 20 Sm.

Já no Sul 22,2% das famílias tinham Rmfm até 2 Sm, e apenas 6,4% de todas as familias tinham o Rmfmacima de 20 Sm.


No Centro-Oeste 26,7% das famílias tinham o Rmfm até 2 Sm e 6,5 tinham o rendimento de mais de 20 Sm.

Pág.10

2)Educação -taxa de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade por sexo.


No Brasil o índice de analfabetismo é de 13,3% da população, sendo igual a do homem e o da mulher 13,3%

Norte ->Total= 11,6%,Homem= 11,7%... Mulher 11,5%

Já no Nordeste o índice é bem maior
Total= 26,6%, sendo Hom=28,7% e Mulher 24,6%

Sudeste-> Total=7,8, sendo Homem 6,8% e Mulher 8,7%

Sul->Tortal=7,8, sendo homem 7,1% e mulher 8,4%

Centro-Oeste - Total= 10,8% sendo homem 10,5% e mulher 11,0%

Em todas as regiões do Brasil que foram feito as pesquisas o Nordeste está em 1º lugar no índice de analfabetismo tanto homem ou mulher.

Pág. 10

Taxa de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade ou por sexono Brasil essa taxa é compatível entre homens e mulheres que atuam na área de analfabetismo o numero de 13,3%.
Já no norte percebemos que os homens lideram o rank de analfabetismo com 11,7 já as mulheres estão apenas 2% a baixo com 11,5% .
Como vemos o nordeste é a região com maior probabilidade de analfabetismo por ser um lugar necessitado muitos trocam os estudos por empregos para ajudar as despesas em casa como vemos não tem muita diferença entre os ambos os sexos como vemos na tabela homens 28,7% e as mulheres 24,6%.
No sudeste é uma das menores taxas de analfabetismo pois lá não é impossível ter estudos nem com a situação precária como vemos na tabela homens 6,8% ja as mulheres ganham neste ranking pois estão com 2% a mais com 8,7%.
ja no sul seu total é de 7,8% por homens 7,1 e mulheres 8,4% .
e no centro oeste 10,8 % seu total com homens taxa de 10,5% e mulheres 11,0%

Pag. 10

2)Educação -taxa de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade por sexo.


No Brasil o índice de analfabetismo é de 13,3% da população, sendo igual a do homem e o da mulher 13,3%

Norte ->Total= 11,6%,Homem= 11,7%... Mulher 11,5%

Já no Nordeste o índice é bem maior
Total= 26,6%, sendo Hom=28,7% e Mulher 24,6%

Sudeste-> Total=7,8, sendo Homem 6,8% e Mulher 8,7%

Sul->Tortal=7,8, sendo homem 7,1% e mulher 8,4%

Centro-Oeste - Total= 10,8% sendo homem 10,5% e mulher 11,0%

Em todas as regiões do Brasil que foram feito as pesquisas o Nordeste está em 1º lugar no índice de analfabetismo tanto homem ou mulher.

Pág. 10 & 11

taxa de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade ou por sexo
no Brasil essa taxa é compatível entre homens e mulheres que atuam na área de analfabetismo o numero de 13,3%.
já no norte percebemos que os homens lideram o rank de analfabetismo com 11,7 já as mulheres estão apenas 2% a baixo com 11,5% .
como vemos o nordeste é a região com maior probabilidade de analfabetismo por ser um lugar necessitado muitos trocam os estudos por empregos para ajudar as despesas em casa como vemos não tem muita diferença entre os ambos sexos como vemos na tabela homens 28,7% e as mulheres 24,6%.
No sudeste é uma das menores taxas de analfabetismo pois lá não é impossível ter estudos nem com a situação precária como vemos na tabela homens 6,8% já as mulheres ganham neste ranking pois estão com 2% a mais com 8,7%.
já no sul seu total é de 7,8% por homens 7,1 e mulheres 8,4% .
e no centro oeste 10,8 seu total com homens taxa de 10,5% e mulheres 11,0%

Pág 11

O setor de saneamento básico é uma das áreas mais criticas do Brasil. O pais precisa de cerca de 180 bilhões em 20 anos para levar serviços de água e esgoto para a população como vemos acima o nordeste tem situação precária principalmente em luz elétrica com apenas 85,8 já o sudeste tem maior percentual com 98,6 o nordeste tem apenas 59,7 de seu lixo coletado, enquanto o sudeste tem 90,1 que é quase a mesma média das outras regiões .


Pág. 14

VOCÊ APRENDEU

1. NORDESTE E SULDESTE
2. CENTRO OESTE
3. NORDESTE, SUL E SUDESTE
4. AS TAXAS DE ANALFABETISMO APRESENTAM UMA PEQUENA DIFERENÇA QUANDO SE TRATA DE HOMENS E MULHERES.

Página 14 e 15


1- A região nordeste possui uma porcentagem maior de populações pobres com salários mínimos de 47,5% por família e região sudeste tem porcentagens de 20 salários mínimos.

2- É a região centro-oeste com 17,9% das famílias com uma faixa de renda baixa.

3- Nordeste com 26,6%. Regiões sul e sudeste são as menores com 7,8% de analfabetos.

4- No Brasil, apesar da taxa ser a mesma para homens e mulheres(13,3%), quando o dado é diferente nas regiões por pequenas alterações. As maiores taxas mais uma vez estão no nordeste (26,6%)

5- Água: distribuição geral da região Sudeste; 87,7%. Esgoto: maior taxa é do sudeste; 79,6% e a pior, Norte: 14,8%. Coleta de lixo: melhor taxa é do sudeste com 90,1%. Pior é nordeste com 59,7%.

6- Não, existem grandes variações no acesso a saneamento básico entre as diferentes regiões do Brasil. Por isso é sempre importante sagregar o dado nacional para verificar as relações reais das regiões.

Pág. 15

5. SULDESTE E NORDESTE
6. NÃO, PORQUE AS PORCENTAGENS VARIAM DE REGIÃO PARA REGIÃO CONFORME A DIVERSIDADE BRASILEIRA.


Pág. 18

1) Georg Simmel foi um sociólogo alemão.
2)O estrangeiro viaja aos lugares, mas ele decide ficar com outro grupo que não é o seu. Ele se liberta do seu ponto fixo. O viajante é aqele que vai a vários lugares, no entanto ele não fica em nenhum.
3) Sim. Ele é um elemento do grupo, mesmo que não se veja como um ou que não seja visto como parte dele pelos demais membros do grupo.

Pág. 19

2)Estrangeiro é o imigrante hoje em dia, e o viajante é o que chamamos de turista.
Diferença entre eles: Estrangeiro muda de casa, e o viajante só visita e volta para sua origem.

Pág. 20 

3)Não, os estrangeiros são, segundo ele, tratados como os "excluídos" da sociedade.

Pág. 24

1. Porque não tem como alimentar-se nem a si próprias nem a seus filhos ou porque as pessoas são perseguidas por sua nacionalidade ou deu credo religioso minoritário (é atacado pelo grupo religioso dominante).

2. Porque tem pessoas que conseguem um emprego bom, ou constitui família,ou são escravizadas nas lavouras.

Pag-24

1-Para ter uma vida bem melhor do que elas têm na sua cidade de origem...
2-Por falta de dinheiro ou porque elas conseguem construir sua própria vida e acabam ficando.

Pág. 24

1) Para ter uma vida melhor. Um grande exemplo disso são os nordestinos que chegam a são Paulo, na maioria das vezes analfabetos, mas vão crescendo aos poucos, compram casas, montam empresas, criam uma estabilidade e não voltam para sua cidade de origem.
2) Porque encontram sua estabilidade. Ou ate mesmo pela falta de dinheiro eles não voltam.
3) Buscar as riquezas do Brasil (ouro, diamante, etc.). Eles sofreram perseguições por causa de sua nacionalidade. Um exemplo disso sao os judeus qe eram perseguidos por Hitler e alemães católicos; outro ache são os homossexuais e os negros que são perseguidos por grupos neonazistas e skinheads.

Pág. 25

3. Porque passava por muitas transformações decorrentes da transição da economia feudal para a economia capitalista, e do desenvolvimento da industrialização. A perseguição do preconceito religioso, da nacionalidade, etc


Pág. 25 

A pesquisa em grupo é pessoal!

Pág. 27

1. foi um sociólogo Alemão que discutiu especificamente a figura do estrangeiro e sua relação com o novo grupo

Pág. 27
1. foi um sociólogo alemão que discutiu especificamente a figura do estrangeiro e sua relação com o novo grupo.

2. através da migração, emigração e imigração e os aspectos dominantes ( perseguição, questão de sobrevivência, etc.) para que ocorresse a mudança de local, e a diferença que faria no lugar em que essas pessoas se estabeleceriam.

Pág. 32 


1)
processo pelo qual um grupo social miniritário (menor) perde suas características culturais distintas , sendo absorvido pelo grupo maior .

Aculturação :
transformação da cultura de um grupo , decorrebte de assimilação de elementos culturais de outro grupo social com que mantém contato direto e regular .

Texto : A calça Jeans é usada por quase todos , não importando a religião , cultura ou país .
Quando vamos á algum lugar , podemos observar que a maioria está usando calças jeans pois com que você não dique vulgar desde que você esteja com o resto da roupa também apropriado pada cada local .

(Texto é pessoal)
via: 100 repetentes