Geografia - vol 2 - 2º ano


Caderno do Aluno
ensino médio 2º série
Geografia
Página 4


1) As duas obras falam dos operários que trabalhavam na indústria de Tecelagem


2) É o começo da indústria de tecidos.


Pág. 4


1-A data,a classe social,e a letra da música que retrata a época dos trabalhos escravos nas fabricas
2-Caracteriza o inicio da industrialização brasileira que existia diferentes povos e classes,pessoas que são escravizadas pelo o trabalho


Página 04


1.Na época de 30 periodo da industrialização,e do governo de Getulio Vargas.


2.perido do governo de Getulio Vargas,governo ditador produzia produtos que antes eram inportados a criação do salário mínimo,férias anuais,descanso semanal reminerado,período de indutrialização etc.


página5


3.por se tratar de uma região com localização geográfica privilegiada,SP e RJ dua smetropoles fortes com condições importação,etc.


Página 5


3-As pessoas vieram de diferentes partes do país(migrantes) e do mundo (imigrantes da Itália,de Portugal,da Espanha,etc)para trabalhar nas fabricas da região sudeste.
Configura uma realidade qe torna o quadro e a canção uma amostra das condições e sentimentos da sua classe.


Pág. 5


1. A transição do Brasil. Essas obras sugerem a época a qual o Brasil transitava da economia rural para a economia industrial.


Pág. 05


2- Essa região passa a se industrializar e se o ocasiona o êxodo rural, ou seja, saída do homem do campo para as cidades gerando um crescimento das cidades.


Pág. 7


1- Os produtos ali produzidos na época eram aço e metais que fazem parte da indústria de base. Essa produção foi uma estratégia para economia nacional daquela época, pois a indústria de base tinha que desenvolver primeiramente para se construir as industriais que equipamentos e as industriais de bens de consumo.


2- O legado da chamada Era Vargas deixando para o governo de JK foi o planejamento da instalação de uma industria automobilística pelo país, o que se tornaria uma das marcas registradas da administração de JK.


3- JK manteve uma visão estabelecêntrica de desenvolvimento, pois ao assumir a Presidência da República ele já tinha uma idéia como planejar ,executar um estado e também foi quando as pessoas estavam deixando o campo passando a viver na Zona Urbana,(êxodo rural) em busca de empregos, o que resultaria na ocupação de Brasília onde haveria um grande desenvolvimento na economia.


Página 7


1-Constitui um marco da industrialização brasileira, pois o aço é matéria prima fundamental pra diversos setores industriais.


2-Entre os empreendimentos figuravam o BNDS(Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico)e a Petrobrás,o Plano Nacional do Carvão,e a superintendência do Plano de Valorização Econômico da Amazônia e o Banco do Nordeste, que visava o objeto de desenvolvimento grande parte do trabalho foi elaborada pela Acessória Econômica da Presidência, criada por Getúlio em 1951,isso se torna uma das marcas registradas da administração de JK
3-A exemplo de Vagas, JK incentivou a formação de comissões técnicas que deram continuidade a estudos em andamento


Página. 7


1) A importância para economia foi porque se não existisse siderúrgica o produto seria bruto e custaria menos Já com a criação das fabricas eles extraiam o ferro e o aço para exportar assim o lucro com a exportação seria maior.


2)O crescimento das indústrias,continuidade dos estudos em andamento, e a visão estado centrica.Juscelino se beneficiou de um aparelho de estado Já montado, deu continuidade aos trabalhos de Vargas criou fatos novos como a criação de Brasília porém sempre orientado pela visão estado centrica.


3) Porque Juscelino Manteve os projetos de Vargas e deu continuidade.


Pág. 07


1) A companhia Siderúrgica Nacional foi um marco no desenvolvimento da indústria de base no Brasil, produzindo lâminas de aço e chapas semiprocessadas, insumos fundamentais para o abastecimento das indústrias de bens de consumo.


2) Além de inúmeras estatais fundamentais para o desenvolvimento nacional, tias como a Petrobras eo BNDES, Juscelino Kubistschek herdou da Era Vargas um corpo técnico e administrativo organizado sobre a ótica da intervenção direta do estado na economia.


3) Por que, no governo do presidente JK, as ações estatais e o planejamento se mantiveram como motores do desenvolvimento do país. Assim, os planos de investimentos do Estado se tornaram estratégias de dinamização econômica e de desenvolvimento.


Página. 9


1).De1958 à 1960 O efeito foi o crescimento da economia.


2) Energia transporte e industria de base


3 )A industria de base foi importante porque sem ela o Brasil exportaria o produto bruto e depois teris que importar o produto Já formado como o ferro e aço,então com industria o Brasil exportaria o produto Já formado com um valor maior e isso aumentaria a economia.


Pág. 9


1) os anos de maior investimentos foi 1959 teve efeito positivo para as indústrias


2) foram energia transportes e indústrias de base


3) pois ela fornecia tudo que as outras empresas precisavam




Pág. 09


1) O período de maior investimento foi o do Segundo e Terceiro anos de mandato (1958 e 1959).


2) Energia, Transporte e Industria de base.


3) É responsável pelo fornecimento de insumos e máquinas necessárias para o funcionamento da indústria de bens de consumo.


Página. 10


As indústrias se expandirão praticamente no pais inteiro porém a maior concentração de industrias é no sudeste sendo maior ainda no Rio de Janeiro e em São Paulo.


Página 10


O mapa revela a acentuada concentração da industria brasileira no centro sul do pais especialmente SP , RJ, Paraná, Santa Catarina e MG.


Página. 11


Relacionando A Disparada do PIB com a distribuição das industrias pode se dizer que também tem maior concentração no sudeste Embora Aja disparada em todo o pais ele se concentra de forma maior nos estados de Rio de Janeiro e São Paulo.


Página. 11


Quando se observa o PIB industrial a concentração é ainda maior com destaque para os estados do RJ e SP.


Página 13


a) essa expansão aconteceu principalmente no eixo quê segue da capital até campinas e Ribeirão Preto e no eixo Do Vale Do Paraíba


PAGINA 13


2- a) Antes de 1996 a concentração era grande em São Paulo, apos 1996 a instalação de empresas era grande, mais tinha uma baixa concentração comparado com o período anterior já as empresas não associadas a ANFAVEA também investiu em São Paulo em uma porcentagem menor do que as empresas associadas


PAGINA 14


b) Sim, pois a industria automobilística no estado de São Paulo, precisava de recursos para o seu trabalho, levando assim que empresas que atendiam as essas necessidades do automobilismo a se instalarem no estado.


VOCE APRENDEU ?


1- Pois o Brasil, ao contrario de muitos outros países, recomeçou o processo de industrialização mais tarde.




Pág. 14


1: a industrialização tardia é fruto principalmente do subdesenvolvimento. E o que é o subdesenvolvimento; é uma situação que caracteriza países capitalistas com economia pouco desenvolvida aliada a grande dependência econômica e endividamento externo. Essa expressão tornou-se conhecida após o fim da Segunda Guerra Mundial (1945), passando a ser usada para identificar principalmente os países do hemisfério Sul, exceto Austrália e Nova Zelândia. Um dos grandes teóricos do subdesenvolvimento foi sem dúvida o geógrafo francês Yves Lacoste, que já em 1974 lançava a obra “Os Países Subdesenvolvidos” onde o mesmo apontava o que para ele seriam os principais caracteres constitutivos do subdesenvolvimento. Vale citar alguns deles: insuficiência alimentar, deficiência na agricultura, baixa renda nacional média e baixos níveis de vida, industrialização reduzida, subordinação econômica, estruturas sociais ultrapassadas, frágil integração nacional, altos níveis de subemprego, baixos níveis de instrução e altas taxas de natalidade dentre outros tantos que ele enumera na obra.
No Brasil, o processo de industrialização só se acentuou após o advento da sua urbanização, incrementada a partir do início do século XX. Vale ressaltar que a nossa industrialização, além de tardia, se fez através do capital estrangeiro principalmente, e isso agravou terrivelmente o nosso endividamento externo. O Brasil, aos poucos foi abandonando sua tradição agrária, mas não se desenvolveu economicamente, apesar da industrialização; é que o "desenvolvimento econômico" compreende o crescimento econômico de um país, acompanhado pela melhoria do padrão de vida de sua população e por alterações fundamentais na estrutura de sua economia.


Pág. 14


(resumida)


1: O marco inicial da industrialização brasileira, se deu logo
após o término da Segunda Grande Guerra, em 1945 ou
seja cerca de 200 anos depois da Revolução Industrial
que ocorreu na Inglaterra. Estes quase dois séculos, retar-
daram nossa industrialização.


PAGINA 15


2- letra E


página 18


1- a estrutura fundiária o agricultura exportava us$ 50 bilhões de dólar.
2- devido a tecnologia a substituição da mão de obras sobres as máquinas.
3-Sim. falam de areia pouco ou muitos habitantes de todos pilas populoso do Brasil, os dois também tratam de trabalhadores e imóveis rusas do nosso pais.


PAG. 18


1) A estrutura fundiária a agricultura exportava US$ 50 bilhões de dólares.
2) Devido a tecnologia a substituição da mão de obra sobre as maquinas.
3) Sim, mostra a injusta estrutura fundiária no Brasil. *muita terra para poucos (latifúndios); * e um grande número de pessoas sem terras.


PAG. 19


(Lição de casa )


Esse complexo Juazeiro-Petrolina exporta frutas para os países do hemisfério norte. EUA/ EUROPA E ÁSIA, durante o inverno. A vantagem é emprego no campo e o transporte marítimo com até 6 dias, em comparação as saídas das portos do Sudeste.


Pag 19


Nordeste -> sertão - agricultura de subsistência-> pecuária extermina ao longo do rio S. Francisco cultura de exportação pelo Juazeiro ->Petrolina Pecuária -> extensiva -> cerrado -> campos
Sudeste -> proximidade com consumidores mais modernizados


PAG. 21


A maior destruição ambiental, é a produção de celulose. O plantil seca poços artesianos de até 30 metros de profundidade causa degradação do solo. Com isso há o extermínio de variedade vegetais e muitas espécies animais ficam sem alimento.


PAG. 22


1) O número de famílias em ocupações por microrregião cresce no Brasil.


PAG. 23


Durante os anos 1990 e 2002 a produção da soja expandiu-se pelo território leste do Brasil, essa expansão significou uma grande importância agrícola para o ano de 2002.


Pág. 23


Durante os anos de 1990 e 2002 a produção da soja expandiu-se pelo território leste do Brasil, essa expansão significou uma grande importância agrícola para o ano de 2002
Os estados de maior produção são : Tocantins, Goiás e acre


PAG. 24


2) A crise sócia ambiental, a pressão sofrida pelo parque indígena do Xingu e a sobrevivência de comunidades indígenas no local.


pág. 24


A crise socioambiental, a pressão sofrida pelo parque indígena do Xingu, e a sobrevivência de comunidades indígenas no local.


PAG. 26


2) Letra " D "


Página 27


O que eu aprendi...
A partir de tudo o que foi estudado, pude aprender sobre como o processo de Industrialização no Brasil foi tardio, mas com as indústrias de base, o país passou a se inserir neste processo, devido a Getúlio Vargas e a política desenvolvimentista de JK.
Logo após, percebi como a estrutura fundiária no Brasil é defasada, pois a maior parte das terras não são usadas corretamente, ficando concentradas nas mãos de pouquíssimas pessoas.
Além disso, ainda existe a questão da monocultura, principalmente a de soja, que traz vários problemas ao Brasil, como em questões ambientais, sociais e até culturais. Esses fatores dão origem, principalmente, a problemas como o MST e a grande insuficiência alimentar existente em nosso país.


Páginas 28 e 29


a)As cidades estão marcadas por símbolos, das mais importantes até as menos importantes.
b)São Paulo aparece como grande metrópole nacional, está no topo em importância.


PÁGINA 28


1-
A) Que a concentração da rede urbana brasileira no centro Sul e na faixa costeira, onde se localiza a maior parte das metrópoles.


B) São Paulo ocupa a maior concentração na rede urbana brasileira, ou seja, é a principal metrópole do país


Página 28


1. a) Que o Brasil é um país que tem grandes cidades, com grandes metrópoles.


b) Grande metrópole nacional, com vegetação apropriada, moradias com recuo, ruas asfaltadas.


Página 29


c) Grande cidade com muitas residências e prédios comerciais, muitos automóveis e grande quantidade de habitantes.


Página. 30


2- Campinas, Sorocaba e Santos, são regiões que estão se desenvolvendo para diminuir a polarização da capital, principalmente da saúde, educação, tranportes e comércio.


Pg. 36, 37 e 38


1.
a)Regiões metropolitanas são aquelas que crescem economicamente, que crescem rápido, podendo assim, ajudar regiões vizinhas.


b)Elas foram criadas por crescerem rapidamente (por terem muitas riquezas, grande número de indústrias, habitantes, empresas, etc.) assim foram criadas para ajudar financeiramente regiões não desenvolvidas.


c)Pode se explicar que a criação se deve ao fato da região crescer rapidamente em diversos estados brasileiros, ou seja, as riquezas do país foi se espalhando a vários estados brasileiros.


2.
a) Não, porque de certa forma há outros países emergentes. Assim como há países que não precisam mais crescer.


b)Sim, pois a urbanização ajudaria as favelas para que possam crescer, fazendo com que não haja mais elas no futuro, ajudando o país a se desenvolver


PAG 40


1- Referem-se a questão políticas e sociais. As criticas que elas expressam é da falsa promessa dos políticos e do abandono social que encontra-se no centro de São Paulo, onde ocorrem diversos tipos de violência.


2- As relações estabelecidas das charges e dos conteúdos estudados é que em vários momentos apresentam as dificuldades e crises econômicas e sociais.


Pagina 40


1- Esta falando sobre a organização de São Paulo,sobre espaços de utilização pública.Ele cita tbm a organização do transito de SP...


2- São praticamente iguais pois os dois estudam os espaços e urbanização brasileira,neste caso SP.


Pagina 41


1- A distribuição das cidades globais estão localizadas no norte,que é área desenvolvida.


2- Sim,Concordo pois com isto estaria abrindo novas industrias e com isso novos empregos.E abrindo movas oportunidades de emprego,seria uma inclusão não uma exclusão.
via: 100 Repetentes